MORDER A LÍNGUA, 2014

Corpo, boca, morder, língua, linguagem, palavras, verbos, ações.

Morder a Língua tem como eixo fundamental a tensão entre diferentes planos da linguagem coreográfica. Abrir intervalos entre significado e significante através de relações inusitadas entre gestos e palavras. Interrogar as possibilidades de expressão e comunicação e refletir sobre a alteridade: o que se transmite de um corpo a outro?

Ficha Técnica

Criação
Cecilia Colacrai, Anna Rubirola e João Lima

Interpretação
Anna Rubirola e Cecilia Colacrai

Direção artística e dramaturgia
João Lima

Colaboração nos textos
Pablo Colacrai

Desenho de som
Andy Poole

Fotos e vídeos

Tristán Pérez-Martín

Produção
Dancer Danger

Residências
La Visiva, La Caldera, Centre Cívic Barceloneta e L´Estruch

Apoio
Iberescena

Agradecimentos
Núria Bernaus, Pablo (MO) Ramirez, Mireia de Querol, Guillem Mont De Palol, El Conde de Torrefiel, Oscar Abril Ascaso e Llorenç Parra.



Os comentários estão desativados.

PALAVRA PLÁSTICA, 2009.
BRASIL SA, 2013.
ELES NÃO SABIAM DE NADA, 2004.
SENHORA DOS AFOGADOS, 2000.
pay for paperscustom writingedit my paperedit my paperedit my paperedit my paper