NOTURNO, 2003.

Noturno é um teatro de vazios. Surgiu do nada, sem texto e sem tema, apenas como ritual. Construiu-se a partir do desejo de entender, através da arte, o vazio. Realiza-se com a imensa necessidade de preencher os vazios do palco e da vida, e ao mesmo tempo, tem no vazio, no não dito e na respiração seu principal tesouro. O que temos a oferecer é o encontro de nossos vazios e de nossas presenças, na busca por um espaço de reflexão. Descobrimos que ser ator é ser autor. Assim, Noturno expõe nossa necessidade urgente de sentir o teatro pulsar, o corpo ser teatro e o teatro ser coletivo. Precisamos festejar isso!

[ FICHA TÉCNICA ]

elemento 6-02

Criação — Escambo Cia de Criação

Direção — João Lima

Elenco  Andreza Maurício, Calixto Neto, Carlos Ferreira e Valéria Vicente Cenografia: Uliana Omanguim

Figurinos  Uliana Omanguim e Marcondes Lima

Trilha Sonora  Fábio Trummer

Músicos  Berna Vieira, Marcelo Campello e Fábio Trummer

Preparação Vocal  Carlos Ferreira

Preparação Corporal  Calixto Neto e Valéria Vicente

Iluminação — Elias Mouret, Eron Januário e João Lima

Design Gráfico  Laura Souza e Mateus Marques



PALAVRA PLÁSTICA, 2009.
URRA! 2015
EM TRÂNSITO, 2013.
A HISTÓRIA DO ZOOLÓGICO, 2001.