| Novas maneiras de ver a realidade |

— por Renata Monti, Jornal O Globo. Abril, 2013 —

OGlobo

Esqueça suas preconcepções sobre o que é real. Se tudo tem um sentido, desapegue. Pois a dupla de coreógrafos João Lima e Vítor Roriz quer mostrar novas posibilidades para o cotidiano com a performance de dança “Ilusionistas”, em cartaz hoje e amanhã, às 21h, e domingo às 20h, no Sérgio Porto. As apresentações fazem parte do Festival Dois Pontos, de intercâmbio entre residências artísticas de Brasil e Portugal.

Para conseguir a façanha, Lima, que também é ator, entrevistou 30 pessoas de diversas regiões do Recife, sua cidade natal, sobre temas corriqueiros. Na sequência, convidou o parceiro português Roriz, com quem já atuou em outros quatro trabalhos, para criar coreografias “desconstruindo” os depoimentos, propondo-lhes novas leituras.
-Partimos do comum, do próprio espaço teatral, com paredes, cortinas e luzes, para criar outros conceitos. É como se estivéssemos vendo tudo que nos parece tão natural pela primeira vez – tenta explicar Lima, mesmo enfatizando que a performance reflete sobre o desconhecido.

Em cena, a ilusão é que fala mais forte, com movimentos, sons e interpretações desconexas. Contemplada com o Prêmio Funarte Klauss Vianna, a montagem já foi apresentada em Recife e Barcelona. Após curta temporada no Rio, a dupla parte para Portugal.



URRA! 2015
AZUL COMO UMA LARANJA, 2009.
SANDCASTLE, 2007.
EM TRÂNSITO, 2013.